Acesse nossas Mídias

Agenda

Wanderson Lemos faz show de seu álbum “Cine Matilde” no Teatro Municipal

Compartilhe

Wanderson-Lemos   O cantor e produtor Wanderson Lemos sobe no projeto “Palco Aberto” do Teatro Municipal para um show do seu mais novo álbum, Cine Matilde, às 19h do dia 07 de maio. Carregado de contos do subúrbio carioca, um swing peculiar e arranjos modernos, no repertório do artista e nesse recente trabalho não faltam ritmos e influências do Samba, afrobeat, jazz, samba funk e hip-hop. Os ingressos custam R$ 20 reais e a classificação indicativa é livre.
Com um repertório sempre versátil e cada vez mais ousado, o compositor nascido e criado na Zona Oeste do Rio traz por meio da música um olhar poético e diferenciado para questões sociais.

Wanderson Lemos
Nascido e criado no subúrbio do Rio de Janeiro, no bairro de Padre Miguel, Wanderson Lemos começou a se interessar pela música nas aulas de flauta da escola e logo se apaixonou pelo violão. Autodidata, começou a se apresentar já aos 13 anos, quando participou da final do Festival Estudantil no Teatro João Caetano, no Rio. Este já era o início de uma promissora carreira que, como músico profissional de incansável criatividade e talento, hoje é um produtor super ativo de cultura em diversas vertentes.

O músico lançou em 2015 seu mais recente álbum, Cine Matilde – música da periferia, firmando ainda mais seu trabalho no mercado fonográfico independente , dando continuidade aos trabalhos realizados nos últimos anos com a criação de seu selo Crioula Fonográfica, ao lado do produtor e baixista Thiago Campos. Já abordando temáticas sociais, políticas e raciais, Wanderson havia lançado, em 2013, seu disco Giramundo e o clipe da música “Mãe”.
Em 2012, o artista fez turnê durante três meses na Europa, lançou o clipe da música “Não há”, gravado em Portugal, e também o de “Tereza crioula”, gravado no Brasil, na comunidade da Mineira e em Realengo, zona oeste do Rio. Além disso, o artista já tinha três trabalhos lançados anteriormente: SambALacarte, de 2010, Senzala, de 2008 e Kurumí atã, de 2007.

Wanderson não se define como um artista negro, nem como um negro artista. É artista. É negro. São fatos que conduzem a sua vida. Talvez por isso tenha sempre vivenciado profundamente a temática étnica não como condição, mas como fato, conseguindo facilmente trazer de maneira poética e direta esta abordagem para todos os seus trabalhos, seja nas letras das músicas, nos ritmos ou nas apresentações musicais.

Wanderson Lemos também participa como voluntário em atividades e projetos sociais para oferecer um pouco de arte e música para crianças e jovens de bairros e áreas de vulnerabilidade social.

Serviço

Data: Quinta, 07 de maio de 2015
Horário: 19h
Ingressos: R$20
Duração: 90 min
Classificação etária: Livre
Teatro Municipal de Niterói – Salão Nobre  Rua XV de Novembro, 35, Centro
Tel: (21) 2620-1624


Compartilhe
Continuar Lendo
Comentários

Mais Agenda

Topo