Categorias
NOVIDADES

EVENTOS Tributo a Jackson do Pandeiro no Museu Janete Costa

Serviço
“Tributo a Jackson do Pandeiro – Um festejo no Museu”
Datas: sábados e domingos, de 13 de junho a 05 de julho de 2015
Horários: a partir das 16h
Programação:
– Disco é Brasa – 13 e 27/06 e 04/07, 16h
– Conjunto da Oficina Forró-Pé-de-Serra – 14, 21 e 28/06 e 05/07, 16h
– DJ Tata Ogan – 20/06 – a partir das 16h
– Oficina de Danças Populares Brasileira com Elias Conceição – 13, 24 e 27/06, 16h
Local: Museu Janete Costa de Arte Popular
Endereço: Rua Presidente Domiciano, 178-182, Ingá, Niterói-RJ
Informações: (21) 2705-3929
Entrada franca

Quando se trata de música nordestina e festas juninas, a obra do cantor e compositor Jackson do Pandeiro não pode ficar de fora. Visando trazer para o público um pouco mais sobre a vida desse artista, o Museu Janete Costa de Arte Popular preparou para os fins de semana entre 13 de junho e 05 de julho um “Tributo a Jackson do Pandeiro – Um festejo no museu”, com exposição de objetos pessoais do músico, barraquinhas de comidas típicas e artesanato, além de apresentações musicais e oficinas.
O evento conta com uma programação especial, que vai levar para o palco do Museu o grupo “Disco é Brasa”, nos dias 13 e 27 de junho e 04 de julho, a partir das 16h. Amantes da música feita no Brasil, a rapaziada do “Disco é Brasa” explora esse universo, trazendo para o público o que há de melhor na relação entre registros históricos e ritmos nacionais.
Para os dias 14, 21 e 28 de junho e 05 de junho, o público poderá participar de uma oficina de ritmos nordestinos com os músicos Zé Gomes, Zé Leal, Marcelo Caldi e Sergio Chiavazzoli, integrantes do grupo “Forró-Pé-de-Serra”. Serão oferecidas aulas de percussão, sanfona, harmonia e canto, inspiradas na obra de Jackson do Pandeiro, sempre às 16h.
No dia 20 de junho, a black music dita o ritmo no Museu Janete Costa. A partir das 16h, a DJ Tata Ogan traz o melhor da música afro-brasileira ancestral e eletrônica para o evento. Produtora musical e criadora da Vitrolinha, evento que ocupa espaços públicos usando apenas discos de vinil, a artista é integrante da Tomba Orquestra.
E para estimular a percepção corporal e rítmica, será oferecida também uma Oficina de Danças Populares Brasileiras com o professor Elias Conceição. A atividade acontecerá nos dias 13, 24 e 27 de junho, a partir das 16h, visando beneficiar a saúde mental e emocional e desenvolvimento da musicalidade e do resgate da identidade cultural.
Além das atrações musicais e artísticas, o público também poderá experimentar comidas típicas e conhecer trabalhos de artesanato durante todo o evento.