Acesse nossas Mídias

Cidade

TransOceânica: escavação do túnel Charitas-Cafubá deve acontecer ainda este mês

Compartilhe

visita-toDurante sua visita às obras da TransOceânica na manhã da última quarta-feira, em Piratininga, o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, anunciou que a previsão é que a perfuração do túnel Charitas-Cafubá deve acontecer na segunda quinzena de setembro. O chefe do Executivo municipal declarou, ainda, que até o final de setembro e início de outubro, a expectativa é que 50 metros do túnel já estejam perfurados, conforme consta no cronograma das obras.

“Esse projeto é sonhado há muitos anos e agora está saindo do papel. Vencemos mais de 50 etapas em órgãos de controle para iniciar as obras, que contam com a participação de engenheiros com experiência. Estamos na fase da embocadura do túnel e vamos começar a obra no lado de Charitas. A expectativa é que, em julho de 2016, haja o encontro e a perfuração esteja concluída”, explicou.

O prefeito afirmou que a obra terá impacto positivo no trânsito da cidade.

“A obra da TransOceânica propõe um novo projeto de mobilidade para a cidade não só com o túnel sem pedágio mas como também com um BHLS, que é um BRT mais evoluído, transporte público com alta performance. A expectativa é que as pessoas que levavam até 1h20 até Charitas cheguem em 20 minutos. Vamos conseguir tirar o fluxo de vias importantes como a Presidente Roosevelt, Largo da Batalha, Marquês do Paraná e Roberto Silveira. Criaremos uma nova opção de deslocamento para o Centro do Rio e vamos conversar com o Estado para a implantação de uma estação de barcas em Charitas com preços mais acessíveis. Tenho a certeza que Niterói será uma grande referência em mobilidade urbana”, disse.

Além do túnel, a obra tem outra frente, a do trecho 8, que vai da Padaria Versailles até a entrada do Engenho do Mato. Neste local, estão sendo feitas a concretagem da pista do BHLS, além de drenagem e pavimentação.

Acompanharam o prefeito na visita, os secretários municipais de Obras, Vicente Temperini, de Urbanismo e Mobilidade Urbana, Verena Andreatta, de Conservação e Serviços Públicos, Dayse Monassa, de Desenvolvimento Econômico, Fabiano Gonçalves, o administrador regional da Região Oceânica, Carlos Roberto Boechat, o presidente da Neltur,  Paulo Freitas, além de vereadores.

A obra

A TransOceânica será uma via expressa de 9,3 quilômetros de extensão, e vai atender diretamente 11 bairros da Região Oceânica de Niterói. A previsão é de transportar cerca de 80 mil pessoas por dia. A primeira etapa é a construção do túnel. A obra completa ficará pronta em 24 meses.

A via contará com ônibus no sistema BHLS (Bus of High Level of Service), o primeiro implantado na América do Sul, equipados com ar-condicionado e com portas de ambos os lados. Pelo sistema, os passageiros poderão embarcar nos veículos em seus próprios bairros. Em seguida, os ônibus entrarão na faixa exclusiva do BHLS.

O ônibus fará o percurso do Engenho do Mato até Charitas em 25 minutos, passando por 13 estações e pelo túnel, que não terá cobrança de pedágio. O corredor viário também contará com ciclovia.

O investimento total da obra é de R$ 310.894.585,00, com recursos do governo federal e da Prefeitura de Niterói.


Compartilhe
Continuar Lendo
Comentários

Mais Cidade

Topo
Abrir chat
Precisa de ajuda?