Categorias
NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS Sala Lilás com mais de 140 atendimentos em dois meses

Niterói ganhou em agosto deste ano a sua primeira Sala Lilás, espaço que oferece atendimento especializado e humanizado à mulheres vítimas de violência. Deste então a sala já realizou 145 atendimentos, sendo 23 em crianças ou adolescentes e 122 em mulheres adultas . A Sala Lilás é uma parceria entre as Prefeituras de Niterói e Maricá, Tribunal de Justiça do RJ e Secretaria de Polícia Civil.

No local possuem equipamentos para a realização de exames periciais e uma equipe multidisciplinar que faz o acompanhamento de meninas e mulheres durante a realização dos exames. A equipe é formada por enfermeiras, assistente social e psicóloga, que além do atendimento, acolhem e orientam sobre como buscar ajuda junto à Rede de Atendimento à Mulher.

A Coordenadora de Direitos da Mulher (Codim), Karina de Paula, lembrou que o espaço vai minimizar o impacto da violência contra a mulher e terá um papel importante e orientação também.

“Esse projeto visa minimizar o impacto da violência e da revitimização das mulheres e meninas no momento do atendimento para coleta de provas materiais dos atos de violência sofridos e que comporão parte do trâmite processual da ocorrência registrada na delegacia. Além disso, a equipe cumprirá um papel importante na orientação a essas mulheres, tanto para os serviços de apoio quanto para a profilaxia, essencial para crimes de natureza sexual e que é realizada somente nos hospitais. Serve para evitar o contágio por infecções sexualmente transmissíveis e gravidez indesejada”, explicou Karina.

Durante a pandemia o número de atendimentos diminuiu. Entre março e setembro, foram 116 mulheres atendidas, contra 126 no ano de 2019. Segundo Karina de Paula, dentre os motivos pode estar a dificuldade de movimentação das mulheres que estão com menos liberdade de se deslocar com as escolas fechadas, home office e aumento do desemprego feminino.

No início deste mês, 40 agentes femininas da Guarda Municipal foram capacitadas em uma ação da Codim e do Ceam, órgãos da Prefeitura de Niterói. O objetivo é preparar agentes públicos para identificar e auxiliar mulheres em situação de violência, seja física ou psicológica. O treinamento aconteceu na Cidade da Ordem Pública, no Barreto.

A atividade faz parte das ações da campanha Sinal Vermelho contra a Violência que teve início em julho, quando Niterói foi a primeira cidade a aderir oficialmente à campanha, seguindo as diretrizes da Associação dos Magistrados do Brasil (AMB) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgãos idealizadores do projeto. Na ocasião, foi verificada a necessidade de orientar de forma mais específica as servidoras sobre como atuar em casos de violência contra a mulher.

Atendimento:

Central de Atendimento à Mulher – Disque 180

CODIM – Coordenadoria de Políticas e Direitos das Mulheres e CEAM Centro Especializado

Atendimento à Mulher: 2719-3047 / R. Cônsul Francisco Cruz 49, Centro

PAISM – Programa de Atenção Integral à Saúde da Mulher – Fundação Municipal de Saúde: 2613-0593 Av. Amaral Peixoto 169, 6º andar

Policlínica de Especialidades da Mulher “Malu Sampaio “- Fundação Municipal de Saúde: 2621-2302/2621-1109 / Rua Visconde de Uruguai, 531 Centro

DEAM – Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher: 2717-0558/2717-0900 / Av. Amaral Peixoto, 577, 3º andar, Centro

Defensoria Pública Vara de Família: 2719-2743 / Pça Fonseca Ramos (Rodoviária), 3º andar, Centro

Juizado da Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher 2716-4562/4563-4564 / Av. Amaral Peixoto, 577, 9º andar