fbpx
Acesse nossas Mídias
Pedalada-Inclusiva_Omar-1536x1023

Notícias

Parque Orla Piratininga recebe Pedalada Inclusiva

Compartilhe

O Parque Orla de Piratininga, novo espaço público da cidade, recebeu, neste domingo (17), a Pedalada Inclusiva. O evento da Prefeitura de Niterói é uma parceria entre a Coordenadoria Niterói de Bicicleta e a Secretaria Municipal de Acessibilidade com o intuito de promover a inclusão e o entretenimento de pessoas com deficiência. A atividade faz parte das ações do Mês da Mobilidade que tem como tema “No trânsito, Niterói escolhe a vida”.

“A bicicleta tem uma série de interseções com as mais diversas pautas e, em geral, essas interseções acontecem na questão da inclusão, da diversidade e da democratização do acesso ao espaço público. Então, fazer uma atividade que traga às crianças e a pessoa com deficiência faz muito sentido para trazer esse público para usufruir e mostrar que a cidade é, sim, acessível para as mais diversas formas de uso. E a bicicleta é, por primazia, essa ferramenta de inclusão. Então, a ação de hoje tem por objetivo celebrar essa inclusão, promovê-la e aproveitar o mês da mobilidade para fazer uma grande comemoração que inclua as mais diversas pautas”, explicou Filipe Simões, coordenador do Niterói de Bicicleta.

O “Pedalada Inclusiva” disponibilizou duas bicicletas do modelo Tandem, adaptada para pessoas cegas e com baixa visão. O equipamento comporta duas pessoas: uma sem deficiência que vai na parte da frente guiando e fazendo a audiodescrição da paisagem para a pessoa com deficiência visual, que vai na parte de trás pedalando junto. Tânia Rodrigues, secretária de Acessibilidade, destacou que a pasta vem trabalhando em diversas ações de inclusão na cidade.

“Fizemos essa parceria com o Niterói de Bicicleta para que a gente possa estar colocando pessoas com deficiência de qualquer maneira integrada nas ações que podem ser utilizadas aqui no município. Estamos utilizando os espaços mais bonitos da cidade e dando a oportunidade para qualquer deficiente que queira participar Estamos buscando todas essas alternativas que a cidade é propícia para fazer e tentando abrir espaços para que as pessoas possam conhecer e saber o que pode fazer, porque senão o que resta das para essas pessoas é fazer reabilitação a vida inteira, ou seja, fisioterapia, e a gente não quer isso, a gente quer que eles participem da sociedade efetivamente”, enfatizou.

O encontro reuniu cerca de 50 pessoas entre adultos e crianças e fez partidas em pequenos trechos da ciclovia, respeitando o ritmo de cada um. Renildo (47), servidor público, participou da atividade com a esposa, Aline (39), e o filho Pedro (8). Eles são moradores de Piratininga e já utilizam a bicicleta como principal meio de locomoção na rotina da família.

“Eu, minha esposa e meu filho estamos aproveitando esse dia lindo para contemplar a natureza e também incentivar as pessoas a adotar esse meio de transporte tão maravilhoso que é a bicicleta. Além disso, nós incentivamos também a mobilidade urbana. Cada um de nós tem sua própria bicicleta e usamos na nossa rotina, seja para ir à praia, para atividade física ou ao mercado. A bicicleta é sempre uma prioridade”, disse Renildo.

A Pedalada Inclusiva contou também com a presença do criador do Pedala TEA, Omar de Azevedo (39). Ele, que é autista, neuropsicopedagogo e faixa preta de jiu-jitsu, destacou a importância desse tipo de atividade como forma de inclusão.

“Eu sou autista, hoje nível de suporte, mas nem sempre foi assim. Comecei a falar aos 7 anos de idade, então tive muitas dificuldades. Hoje eu sou neuropsicopedagogo e o único autista faixa preta de jiu-jitsu no mundo. A bicicleta foi uma das ferramentas de socialização, e de interação. O Pedala Teia surgiu da necessidade de falarmos sobre a responsabilidade e a importância do esporte para a pessoa com deficiência através do pedal que é tão acessível a todos. Então, participar dessa atividade é muito importante para promover a inclusão através do pedalar”.


Compartilhe
Continuar Lendo
Comentários

Mais Notícias

Topo
Precisa de ajuda?