Categorias
NOVIDADES

CIDADE “Niterói é uma cidade que está em evidência”, revela Pedro Rezende, da Pesquisa Brandex

PEDRO_REZENDEComo o Guia de Niterói adiantou na semana passada, o DEX Group colocou sua equipe de pesquisadores nas ruas da cidade mais uma vez para conhecer a opinião dos moradores sobre suas marcas favoritas. Para saber um pouco mais sobre o projeto, entrevistamos Pedro Rezende, VP de Planejamento e Operações da agência.

Pedro, como foi a repercussão do Brandex 2014?

A primeira edição de um projeto como esse é sempre desafiadora, tivemos que analisar a fundo a cidade para saber quais questões seriam relevantes para a nossa iniciativa. Por outro lado, o ineditismo jogaria ao nosso favor e a repercussão foi muito além das nossas expectativas. Para o DEX Group, a pesquisa BRANDEX trouxe dados valiosos para nossos projetos. Para nossos clientes, melhor ainda, pois podem contar com uma empresa que de fato entende o niteroiense como nenhuma outra. E para a cidade, dividimos os principais resultados com expoentes do governo para que possamos agregar valor às novas políticas públicas.

O que motivou a DEX a realizar este projeto?

A fim de consolidar a nossa visão de grupo, teríamos que conhecer Niterói a fundo, não apenas pautados em nossas opiniões e impressões pessoais. Fizemos esse investimento inédito em inteligência de mercado, afinal, quem conhece Niterói sabe que generalizações pouco se aplicam em nossa cidade. Ao compilar os dados, percebemos que tínhamos em mãos um material valioso para a iniciativa privada e as negócios com os melhores desempenhos mereciam um prêmio por isso. O que era inteligência se tornou um ranking e despertou a curiosidade de empresários e muita gente importante. Foi quando o O Globo nos convidou para uma conversa e tivemos a oportunidade de termos o ranking publicado no especial de aniversário da cidade. Então, posso afirmar que esse projeto, motivado pelo estudo profundo do relacionamento do niteroiense com suas marcas favoritas, se tornou uma avaliação do desempenho das marcas da cidade.

Houve surpresas em alguma categoria? E há alguma marca que você acreditou que pudesse figurar no ranking e ficou de fora?

Como niteroiense me surpreendi com alguns resultados sim – estranho o Mineirinho não figurar em uma posição melhor, por exemplo. Porém, analisando friamente, cada marca recebeu a opinião do público pelo trabalho e diálogo que desempenha com ele. Legal é observar a performance de pequenas empresas que figuram como grandes marcas na pesquisa – isso nos mostra como conquistar o coração do seu consumidor não depende somente de grandes investimentos e sim relacionamento.

Como você resumiria o resultado da pesquisa em 2014?

Niterói é uma cidade muito particular que, de uns anos pra cá, pelo seu poder econômico, está em evidência. Porém, não esquece as suas marcas e seu característico “bairrismo”.

O que levou a DEX a promover mais uma edição da pesquisa?

A pesquisa Brandex terá ainda mais valor quando deixar de ser um simples retrato para ser um indicador de desempenho. Para isso acontecer, somente com comparativo de períodos anteriores é que poderemos traçar a curva de desempenho das marcas.

Tem alguma expectativa para o resultado de 2015? Acredita que a crise econômica irá afetar a posição de alguma marca?

Acredito que as marcas de academia vindas de fora abrirão distância das marcas tradicionais da cidade. As estratégias de marketing têm a função de auxiliar as marcas nesses períodos, acredito que quem fez esse trabalho com atenção manterá a sua posição.

O que pode nos adiantar sobre os futuros projetos da DEX?

Trabalhamos marcas globais e regionais – e a tendência é a mesma: em tempos de crise, as marcas que se sobressaem são as que cuidam responsavelmente do seu marketing. Posso adiantar que novidades bacanas virão por aí.