Acesse nossas Mídias

Notícias

Niterói avalia antecipação da 2ª dose da AstraZeneca e deve fazer anúncio até quinta

Niterói avalia antecipação da 2ª dose da AstraZeneca e deve fazer anúncio até quinta

Compartilhe

Niterói avalia adotar a antecipação da aplicação da segunda dose da vacina AstraZeneca, contra a Covid-19. A normativa é da Secretaria de Estado de Saúde (SES), publicada nesta terça-feira (13), tem como objetivo acelerar ainda mais o esquema vacinal, tendo em vista que os municípios já estão com estoque disponível do imunizante para a segunda dose.

Segundo o secretário Municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, até a próxima quinta-feira (15), deve ser anunciado se Niterói irá ou não aderir à normativa. Contudo, ele revelou que já foram feitas reuniões entre o Gabinete de Crise e o Comitê Científico, que gerem o combate à pandemia na cidade, a tendência é que a antecipação, de 12 para oito semanas após a primeira dose, seja adotada.

“A gente vê com bons olhos e estaremos, nos próximos dias, fechando isso. A gente deve anunciar, até quinta-feira, se vamos ou não fazer. A primeira reunião do Gabinete de Crise, que debateu isso, e também a conversa com o Comitê Científico foi boa. Ou seja, a gente se aproxima desse movimento mas não dá para cravar”, pontuou Oliveira.

O secretário explica que não espera encontrar dificuldades devido ás alterações no planejamento logístico para a vacinação, com a eventual antecipação da aplicação da segunda dose. Ele afirma que grande parte do carregamento de imunizantes, destinados a esse fim, já estão no estoque da Prefeitura. Ele também aponta a necessidade no cuidado com o fluxo de estoque, a fim de preservar a aplicação da primeira dose.

“Grande parte das doses reservadas para a segunda dose já estão no nosso estoque. É mesmo uma questão de administrar a fila que vai dar, porque vou estar, no mesmo momento, vacinando quem está completando 12 semanas e quem está completando dez e oito. Essa logística é uma das questões que a gente precisa avaliar. A outra questão é a gestão do fluxo de estoque, para garantir que o calendário de primeira dose não seja interrompido”, prosseguiu.

Por fim, Rodrigo Oliveira destaca a necessidade em haver um equilíbrio entre completar o ciclo vacinal de quem precisa tomar a segunda dose e garantir a vacinação de toda a população adulta. “É importante completar o ciclo vacinal de quem tem lá pelos 60 anos, que é mais ou menos quem está tomando a segunda dose, mas também é importante a gente avanças para vacinar 100% dos adultos da cidade. Essa é a conta e o ajuste que os técnicos da secretaria estão fazendo, algumas projeções, para que a gente consiga fazer”, concluiu.

São Gonçalo

A cidade de São Gonçalo também avalia adotar a nova normativa. Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil de São Gonçalo informou que “avalia se antecipará a aplicação da segunda dose da AstraZeneca. Ainda não há novo calendário de segunda dose. A vacinação da primeira dose será retomada quando nova remessa de vacina chegar ao município. Ainda não há previsão.”

Normativa

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) publicou deliberação que reduz o intervalo de aplicação entre as doses da vacina AstraZeneca de doze para oito semanas. A decisão de antecipação da segunda dose foi acordada com representantes do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e, após consulta ao grupo de especialista e epidemiologista da SES.

O intervalo antecipado para a aplicação da segunda dose da vacina está em acordo com o descrito na bula do produto. A SES esclarece que todas as vacinas disponíveis no Brasil são eficazes para o processo de imunização, como indicam estudos. E reforça que a população retorne aos postos de saúde para aplicação da segunda dose, completando o esquema vacinal.

FONTE: A TRIBUNA

Compartilhe
Continuar Lendo
Comentários

Mais Notícias

Topo