fbpx
Acesse nossas Mídias

Notícias

Museu Antonio Parreiras será modernizado

Compartilhe

O Museu Antonio Parreiras (MAP),  espaço da Secretaria de Cultura, passa por um momento muito importante. Uma projeto de recuperação e reforma de seus prédios históricos, fruto de uma parceria entre a Secretaria e o Ministério da Cultura/IBRAM, vai restaurar e aprimorar as três edificações do museu-casai: o prédio onde funcionaram a residência de Parreiras, seu ateliê e a Villa Olga, assim como o jardim histórico do museu, serão restaurados.

Esta é a primeira restauração com esta abrangência feita no complexo arquitetônico, tombado em 1967 pelo IPHAN, desde sua construção, em 1896. Além de passar por restauro e melhoria de qualidade de circulação e acesso, o MAP terá as instalações ampliadas e aprimoradas dentro do que há de mais contemporâneo em termos de circuitos e exposições em museus.

Para o projeto de arquitetura e paisagismo, a Secretaria contratou a Ópera Prima Arquitetura e Restauro. Desde 1991, a empresa vem atuando no resgate de monumentos como o Theatro Municipal do Rio de Janeiro, a Biblioteca Nacional, a Igreja Matriz de Tiradentes, o Palácio Tiradentes, o Arquivo Nacional e a Antiga Sé. Os estudos e a elaboração do projeto de restauração e adequação de uso em questão se iniciaram em 2009, através de diagnósticos do levantamento arquitetônico, bibliográfico e documental, mapeamento de danos, esquadrias e levantamento paisagístico do MAP.

Em 2012, ano em que o Museu Antonio Parreiras completa 70 anos de existência, a instituição foi contemplada com o patrocínio de R$ 6,2 milhões, concretização da parceria entre a Secretaria e o Ministério da Cultura/IBRAM, através do Fundo Nacional de Cultura. Já aprovado pelo IPHAN, o projeto de restauro e modernização será executado pela Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio (EMOP), sob a coordenação da Assessoria de Projetos da Secretaria de Educação (ASTEC), com acompanhamento do IPHAN e do Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac).

As intervenções propostas estão alinhadas à implantação de um Programa de Requalificação Institucional, previsto no Plano Museológico do MAP, em implantação pela Direção do museu e pela Superintendência de Museus. A ideia é incorporar a grande vocação do museu como centro irradiador de arte e cultura para Niterói e o Estado do Rio de Janeiro, além de sua função prioritária em preservar e divulgar a memória e a obra do grande artista brasileiro Antonio Parreiras e dos artistas integrantes do acervo.

A reabertura do MAP ao público está prevista para 2014. O público fluminense e outros visitantes terão, então, acesso a um museu, que, além de reformado em sua estrutura física, será modernizado em seu organograma de gestão e em seus preceitos curatoriais, apresentando-se de forma mais dinâmica e diversificada em sua programação, seu acervo, seu programa educativo e suas mais diversas formas de comunicação.

 


Compartilhe
Continuar Lendo
Comentários

Mais Notícias

Topo
Precisa de ajuda?