fbpx
Acesse nossas Mídias
agua-inea-laranjal-cedae

Notícias

Mais de 2 milhões de pessoas estão sem água. Até o momento, não há previsão de retorno

Compartilhe

Clique aqui e participe do nosso canal no whatsapp!

Após mais de 54 horas de interrupção do Sistema Imunana-Laranjal, cerca de dois milhões de moradores das cidades de Niterói, São Gonçalo, Maricá e Ilha de Paquetá ainda sofrem com falta d’água.

Segundo a Cedae, a partir desta sexta (5), exames laboratoriais são feitos para determinar a normalização do fornecimento.

No entanto, todas as amostras analisadas pela manhã continuaram a identificar o produto químico poluente conhecido como tolueno.

Até o momento, não há previsão de normalização do sistema. Isso porque as concentrações ainda estavam acima do permitido.

Os exames continuam de hora em hora. Para o fornecimento de água ser restabelecido, depende do resultado das próximas análises.

A identificação da contaminação foi feita às 5h59 da última quarta-feira (3). A concentração da substância era de 59 microgramas por litro.

De acordo com a Cedae, a Legislação de Potabilidade permite apenas 30 microgramas a cada litro. O sistema de captação foi interrompido imediatamente após constatação da presença do tolueno.

O tolueno, encontrado na captação bruta, é um hidrocarboneto aromático, inflamável, volátil, incolor e de odor característico altamente danoso à saúde se ingerido ou inalado.

O composto é normalmente resultado da produção de gasolina e matéria-prima de solventes orgânicos em colas e tintas.

Devido à falta de previsão de retorno de abastecimento, a Cedae disponibilizou nesta sexta-feira (5), cinco caminhões-pipas para atender hospitais e clínicas de saúde em São Gonçalo, de acordo com a necessidade da prefeitura municipal.

Já a Águas do Rio, disponibilizou 32 caminhões-pipa para fornecer água para hospitais, clínicas e prontos socorros das cidades de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Maricá e Ilha de Paquetá.

Nessa operação, duas balsas-tanque também foram utilizadas, sendo uma com 350 mil litros e outra com 450 mil litros para o abastecimento a partir da Ilha de Paquetá e São Gonçalo.

Mesmo com o retorno do funcionamento do Sistema Imunana Laranjal, a Águas do Rio esclarece que a distribuição à população atingida será restabelecida gradativamente em 72 horas.

Com a falta d’água, escolas municipais de São Gonçalo e Niterói suspenderam as aulas. Segundo a Prefeitura de Niterói, foram suspensas as aulas em 13 escolas que foram mais afetadas, apesar disso, algumas ainda funcionam em meio período.

Já no município vizinho, as aulas só serão retomadas quando o abastecimento estiver normalizado. Os demais serviços da prefeitura seguem normalmente.

Apesar da detecção do poluente, a Cedae e o Inea tranquilizam a população de que não há risco de a substância chegar às residências, porque a captação só será retomada quando a água estiver totalmente adequada para consumo humano.

Diante da situação, a Cedae reforça a orientação para que a população faça uso consciente da água, adiando tarefas não essenciais que exigem grande consumo.


Fonte: Jornal O Dia

Compartilhe
Continuar Lendo
Comentários

Mais Notícias

Topo
Precisa de ajuda?