Categorias

EVENTOS Festival de filmes na UFF traz para Niterói os lançamentos do cinema francês

De 15 a 21 de junho
14h – GAGA – O AMOR PELA DANÇA
Mr. Gaga, Israel/Sué/Ale/Hol, 2015, 100’, Livre
De Tomer Heymann

Ohad Naharin é um renomado coreógrafo e diretor artístico da Compania de Dança Batsheva, de Israel. Um dos mais importantes, inovadores e produtivos coreógrafos do mundo que redefiniu a linguagem da dança contemporânea. O documentário é uma imersão no processo criativo da companhia por trás de suas apresentações únicas e um olhar sobre a fascinante história do artista de 60 anos de idade, também conhecido como Mr. Gaga.

———————————-
Divinas Divas – Lançamento + Debate
22 de junho – 19h – Cine Arte UFF
Brasil, 2016, 110’
De Leandra Leal
Rogéria, Valéria, Jane Di Castro, Camille K, Fujika de Holliday, Eloína dos Leopardos, Marquesa e Brigitte de Búzios formaram, na década de 1970, o grupo que testemunhou o auge de uma Cinelândia repleta de cinemas e teatros. O documentário acompanha o reencontro das artistas para a montagem de um espetáculo, trazendo para a cena as histórias e memórias de uma geração que revolucionou o comportamento sexual e desafiou a moral de uma época.

Melhor Filme pelo Júri Popular no Festival do Rio, no Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro, de João Pessoa, e no South by Southwest (SXSW), nos Estados Unidos, além de Prêmio Félix de Melhor Documentário no Festival do Rio.

—————————————————————————–

Festival de filmes na UFF traz a Niterói os lançamentos do cinema francês

O Cine Arte UFF dá continuidade à exibição do Festival Varilux de Cinema Francês até o dia 25 de junho. É o segundo ano que a sala de cinema da UFF sedia a mostra. No ano passado, o Cine Arte UFF foi o oitavo em número de espectadores, dentre os 92 espaços que sediaram o festival em todo o Brasil. Os ingressos têm valores que variam de R$ 4 (segundas-feiras) a R$ 14. O Cine Arte UFF fica na Miguel de Frias, 9, em Icaraí, Niterói.

Dentre os destaques da semana estão o clássico “Duas garotas românticas” (“Les Demoiselles de Rochefort”), de Jacques Demy e Agnès Varda, que este ano completa 50 anos de lançamento e foi um dos filmes que mais influenciaram “La La Land”; “Frantz”, premiado com o César de Melhor Fotografia; “A vida de uma mulher”, prêmio da crítica no Festival de Veneza; o novíssimo Rodin, exibido na última competição do Festival de Cannes; além do documentário “Amanhã”, também premiado no César 2016 e já assistido por mais de um milhão de pessoas.

“O cinema francês sempre teve seu público no Brasil. O Festival Varilux tem o mérito de juntar, num painel diversificado, boa parte da produção francesa que é distribuída no Brasil e fazer chegar estes filmes a uma quantidade muito expressiva de cinemas e cidades. Além disso, o festival traz ao país muitos diretores e atores, que participam de encontros com o público”, avalia Paulo Mattar, programador do Cine Arte UFF. No último dia 8 de junho, o cinema da UFF recebeu a apresentação seguida de debate de “O Filho Uruguaio”, com a presença dos atores Ramzy Bedia e Maria Dupláa, além do diretor Olivier Peyon.