Categorias

ÚLTIMAS NOTÍCIAS Mercado Municipal: gastronomia, cultura e lazer em Niterói

Niterói vai contar com um novo espaço de gastronomia, cultura e lazer nos próximos anos: o Mercado Municipal. A iniciativa estimula a geração de empregos, valoriza o entorno e fortalece a economia da nossa cidade. Além disso, vai ser incrível poder viver essa experiência num lugar cheio de história: o prédio tem uma arquitetura em art déco, um movimento artístico de origem europeia e está desativado há mais de 30 anos! Agora, ele será totalmente reformado através de uma parceria público-privada e a expectativa é que ele promova um encontro entre urbano e rural, trazendo a produção hortifrutigranjeira para Niterói junto com a gastronomia, queijarias, temperos, cervejarias artesanais.

“O Mercado Municipal será uma referência no estado, promovendo o encontro entre urbano e rural, trazendo a produção hortifrutigranjeira para a cidade junto com a gastronomia, queijarias, temperos, cervejarias artesanais. Não será uma série de lojas e sim uma experiência gastronômica, de cultura e lazer. O mercado vai promover a revitalização da área, estimular a economia da região e o turismo, gerando empregos e renda”, explica o prefeito Rodrigo Neves. Ele aponta que essa é mais uma das iniciativas para estimular a geração de empregos na cidade e destaca outras ações do governo, como a redução da alíquota de ISS para o setor hoteleiro com o objetivo de incentivar novos negócios na cidade, a regulamentação da Lei dos Cervejeiros, a criação do Polo Cervejeiro e da Rota Gastronômica da Região Oceânica e a Lei do Audiovisual, que pretende transformar a cidade em referência do setor
“O projeto de revitalização do Mercado visa retomar a memória afetiva da cidade em relação ao equipamento. A Prefeitura está buscando parcerias no setor privado para realizar grandes projetos na cidade e essa PPP é mais um desses exemplos. As obras serão custeadas integralmente pelo consórcio e a população será beneficiada pelo resgate da sua história”, explica a secretária de Planejamento, Modernização da Gestão, Orçamento e Controle, Giovanna Victer.

A Parceria Público Privada (PPP) que será firmada entre a Prefeitura e o consórcio Novo Mercado Municipal de Niterói, vencedor da licitação, garante investimento de R$ 65 milhões em três anos, sendo R$ 25 milhões na reforma do atual prédio. O modelo escolhido para a parceria é a concessão de obra pública, onde o concessionário realiza a obra e se remunera a partir da atividade desenvolvida no imóvel. O consórcio Novo Mercado Municipal de Niterói, formado pelas empresas RFM participações, Nacional Shopping Planejamentos e Reestruturação de Shopping Center e L1 M3 Publicidade, foi o vencedor da licitação e terá a concessão do espaço por 25 anos.
“Niterói surpreendeu pelo profissionalismo da gestão que foi um estímulo para investir na cidade. A cidade tem posição geográfica interessante, um enorme potencial e índices econômicos e sociais extremamente positivos na contramão de um Brasil que está em crise”, conta Sofia Avny, diretora da empresa Nacional Shopping.

A área tem cerca de 9.700 metros quadrados, destes, 3.662 metros quadrados pertencem ao prédio do Mercado Municipal. A obra contará com duas fases. A primeira é a reforma do prédio, que terá a fachada art déco do prédio mantida, mas vai receber intervenções para trazer para o século XXI. No térreo, o mercado contará com delicatessens, restaurantes, quiosques de flores, de artesanato e alimentos, entre outros produtos. No mezanino ficarão restaurantes e, no entorno, jardins, um biergarten, onde poderão ser apreciadas cervejas artesanais, e outros restaurantes. Na segunda fase, o entorno do mercado será beneficiado. Serão construídas uma nova praça e um centro cultural e edifício garagem com 300 vagas. O prédio contará com reaproveitamento de água de chuva e telhado verde, entre outras medidas de sustentabilidade.

A previsão é que o município tenha uma contrapartida fixa mensal de acordo com o sucesso do empreendimento. Além da outorga, uma espécie de aluguel, o município receberá 6% do faturamento mensal. O maior valor de outorga é o critério da escolha da concessão. O Mercado Municipal Feliciano Sodré foi construído entre 1927 e 1930. Desativado em 1976, o imóvel passou a abrigar o Depósito Público Estadual a partir da década de 1980

Comments ( 1 )

Leave a Comment

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>