João e Maria (uma fábula sertaneja?) no Teatro da UFF
Categorias

TEATRO João e Maria (uma fábula sertaneja?) no Teatro da UFF

Serviço:
01 a 30 de abril de 2017 (sábados e domingos), às 16h, exceto no feriado da Semana Santa (15 e 16/04), quando não haverá espetáculo.
João e Maria
Teatro da UFF – Rua Miguel de Frias 9, Icaraí, Niterói – RJ
344 lugares
Ingressos – R$40,00 (inteira) / R$20,00 (meia)
Duração – 60 min
Recomendação etária: LIVRE

Ficha Técnica:
Adaptação e Direção: Marcello Caridade
Assistência de Direção: Daniel Leuback
Músicas Originais: Marcello Caridade e Rafael Tereso
Arranjos e direção musical: Rafael Tereso (Sinfônica Ambulante e Goma
​lina Clun)​
Figurinos: Zezé Caridade e Marcello Caridade
Concepção cenográfica: Marcello Caridade e Carlos Arruza
Realização: Cia. de Repertório de Teatro Musical

Elenco
THAINÁ LANA (Maria)
MATHEUS LANA (João)
PRISCILLA BORRING (Raimunda, a madrasta / a Velha Mandingueira)
ERICK ANTONIAZZI (Zé Honesto, o pai)
ANDERSON CALÁBRIA (o Violeiro Cantador)

A história de João e Maria todo mundo conhece… Duas pobres crianças, rejeitadas por sua madrasta, se veem perdidas no meio da floresta, indo cair nas mãos de uma perigosa feiticeira.

Na versão apresentada pela CIA. DE REPERTÓRIO DE TEATRO MUSICAL, este clássico assinado pelos Irmãos Grimm é recontado com um jeitinho bem brasileiro. Transportada para o sertão nordestino, a história toma ares de cordel e repente, tendo toda a sua trajetória transformada no contexto da realidade de nosso país.

Com o ponto de vista feminista, ressaltando a força da mulher nordestina, Maria e João, duas pestinhas, se perdem no meio da Caatinga. Raimunda, a madrasta emergente que sonha apenas em ter o seu próprio conforto, trama o sumiço dos dois, enquanto seu marido Zé Honesto, um artesão da terra, vai à cidade arrumar uns trocados para a sobrevivência de sua família. Os dois, perdidos, cansados e famintos, vão parar no barraco da Velha Mandingueira, uma casinha feita de rapadura, pé-de-moleque, sorvete de açaí, cuscuz etc. Essa velhinha, a quem eles chamam de “Tia Lindinha”, é uma retada mandingueira que vive de sarapatel de gente, se alimentando de crianças abandonadas.

Assim contada, a história das crianças alemãs, toma ares de fábula sertaneja, com a trilha sonora executada ao vivo pelos atores, transformando a encenação num espetáculo genuinamente popular.

“JOÃO E MARIA – UMA HISTÓRIA BRASILEIRA”, com texto, direção e coreografias de Marcello Caridade, traz à cena os atores Priscilla Borring (Raimunda/Velha Mandingueira), Erick Antoniazzi (Zé Honesto), Thainá Lana (Maria), Matheus Lana (João) e Anderson Calábria, como o violeiro contador.

Comments ( 1 )

Leave a Comment

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>