Exposição "Teu Lado B é Meu Lado A" no Espaço Cultural Correios - Guia de Niterói
Categorias

EXPOSIÇÃO Exposição “Teu Lado B é Meu Lado A” no Espaço Cultural Correios

TEU LADO B É MEU LADO A – a artista visual Lígia Teixeira apresenta dez telas que têm como tema o imaginário que envolve as questões da sedução, do erotismo, da relação amorosa e do universo feminino.
Abertura: dia 2 de setembro, das 15h às 19h.
Visitação: de 4 de setembro a 21 de outubro de 2017.
De segunda a sábado, das 11h às 18h. Não abre aos feriados.
Espaço Cultural Correios
Endereço: Avenida Visconde do Rio Branco 481, Centro, Niterói.
Telefone: 2622-3200.
Entrada franca
Classificação: livre.

 TEU LADO B É MEU LADO A

LÍGIA TEIXEIRA APRESENTA OBRAS COM VIÉS PSICOLÓGICO E SOCIAL NO ESPAÇO CULTURAL CORREIOS, EM NITERÓI

ABERTURA: DIA 2/9, DAS 15H ÀS 19H

Fetiches, estereótipos, clichês, idealizações e simbolismos fazem parte do repertório do trabalho da artista visual Lígia Teixeira, que abre exposição no dia 2 de setembro, sábado, no Espaço Cultural Correios, em Niterói. Sob a curadoria de Isabel Sanson Portella, “TEU LADO B É MEU LADO A” instiga o espectador a decifrar e interpretar a imagética do desejo e suas pulsões em dez telas que têm como tema o imaginário que envolve as questões da sedução, do erotismo, da relação amorosa e do universo feminino, contextualizados sob um viés psicológico e social.

“Tenho interesse em analisar as diversas manifestações da representação do feminino na contemporaneidade, principalmente na mídia, lugar por excelência da formação de uma concepção ideológica da condição da mulher na sociedade. Somos bombardeados pela propaganda desenfreada e inescrupulosa, e também é meu foco a questão da violência simbólica de gênero a nos submeter a constrangimentos diários impostos pelas representações sociais (de gênero) tanto ao feminino quanto ao ser masculino”, afirma a artista.

A gênese do processo criativo de Lígia Teixeira se dá na apropriação de imagens do cotidiano colhidas na internet, jornais e revistas. Sob a aparente banalidade dos assuntos, contrapondo situações aparentemente desconexas, invertendo os papéis sociais do homem e da mulher, cotejando situações de dor e prazer, tragédia e felicidade, desconstruindo clichês e estereótipos, Lígia procura “ressignificar” essas imagens, induzindo o espectador a novos questionamentos e indagações não só no plano intelectual como no do simbólico.

SAIBA MAIS SOBRE A ARTISTA

Nasceu, vive e trabalha no Rio de Janeiro. Graduou-se em Arquitetura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro da UFRJ com especialização em Urbanismo pela Université de Paris VIII na França. Fez seus estudos de arte no Museu de Arte Modena do Rio de Janeiro e Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Realizou as seguintes exposições individuais: no Centro Cultural Correios de Niterói em 2017, na Galeria Cândido Mendes do Centro em 1990, Galeria Cândido Mendes de Ipanema em 1995, no Paço Imperial em 1998, no Museu Nacional de Belas Artes em 2001, no Rio de Janeiro, RJ; na Fundação Joaquim Nabuco em Recife, PE em 2003, no Espaço Imaginário em 2010 e Galeria OKO Arte Contemporânea em 2011, ambos no Rio de Janeiro.

Participou das coletivas: CAVERNÁLIA – Arqueologia do Traço – 2017 – Centro de Artes UFF – Niterói, Showroom – Galeria Transparente no CCJF em 2016, Quem Viver Verão na Galeria Sérgio Gonçalves em 2014/2015/2016, Panorama-Terra no Consulado da Argentina em 2012, no Rio de Janeiro. Mutações na Galeria de Arte UFF em Niterói em 2009, Estranha Coletiva na Galeria Durex em 2008 no Rio de Janeiro, Casa Matriz na Galeria de Arte UFF em Niterói em 2005, Aquarela Brasileira no Centro Cultural Light em 2001, Mostra Rio-Gravura no Centro Calouste Gulbenkian em 1999, Pinturas na Galeria Thomas Cohn em 1996, no Rio de Janeiro, Ponte Rio-Niterói na Galeria de Arte UFF em 1996, Novíssimos na Galeria IBEU e Novos/Novos no Centro Empresarial-Rio em 1988, no Rio de Janeiro, RJ, entre outras, e de várias salões como o Salão Carioca, Salão Nacional de Artes Plásticas da FUNARTE, Salão Paulista, Salão de Curitiba, entre outros.

Comments ( 1 )

Leave a Comment

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>