Cantos Carnavalescos embalam apresentação do grupo Música Antiga da UFF
Categorias

EVENTOS Cantos Carnavalescos embalam apresentação do grupo Música Antiga da UFF

09 de abril de 2017
Domingo – 10h30
Cine Arte UFF
Rua Miguel de Frias, 9, Icaraí – Niterói/RJ
Ingressos: R$ 14 | R$ 7 (meia)
Classificação etária: Livre
Informações: 3674-7512 | a partir de 14h

Cantos Carnavalescos embalam apresentação do grupo Música Antiga da UFF

A origem das festividades carnavalescas remonta à Antiguidade Romana, que exaltava o deus Saturno com festas que promoviam a inversão dos papeis sociais. Tais celebrações se mantiveram durante a Idade Média e foram aos poucos cristianizadas. Nos séculos XV e XVI, em Florença, as festividades carnavalescas ocorriam no período que precedia a quaresma e retornavam depois na chegada da primavera, terminando apenas em 24 de junho, dia de São João – patrono da cidade de Florença, como também de Niterói. É nessa atmosfera que o grupo Música Antiga da UFF se apresenta no dia 9 de abril, às 10h30, no Cine Arte UFF, na Rua Miguel de Frias, 9, Icaraí, Niterói-RJ. Os ingressos custam R$14 (inteira) e R$7 (meia).

Paradas, torneios, jogos, cantos, encenações e corridas de cavalo eram algumas das celebrações carnavalescas da época. As canções coroavam esse clima festivo e eram cantadas por mascarados, vindos de todas as classes sociais que fantasiados, que também dançavam pelas ruas e praças da cidade. Os grupos festivos representavam muitas vezes guildas citadinas, e faziam troça com os comportamentos e falas dos diversos representantes da sociedade florentina. Os mascarados vinham a pé ou em cima de cavalos, em carros ou barcos enfeitados e nos carros alegóricos ocorriam encenações vivas.

História e música estão unidas pela escolha do repertório do grupo Música Antiga da UFF. Entre os membros da nobreza florentina responsáveis pelas festas, destaca-se Lorenzo de Medici (1469-92) que foi patrono das Artes e da Cultura e autor de diversos cantos carnavalescos. Durante seu governo, a poesia e música dos cantos carnavalescos atingiram seu auge em termos de qualidade artística.

Durante o regime de Savonarola (1494 – 8), todos os aspectos profanos dos festivais foram abolidos e substituídos por procissões religiosas que cantavam laudes em louvor a Virgem Maria. Muitas laudes foram escritas sobre músicas de cantos profanos. Depois da morte de Savonarola, os Medici (1498-1520) voltaram ao poder e os festivais foram reintroduzidos, ganhando novo vigor. Nesse período muitos textos antigos ganharam novas músicas e desse período são muitas das músicas que sobreviveram.

Adriano Banchieri (1587-1634), compositor italiano do final do renascimento, queria transformar o madrigal em obras dramáticas que chamou de “madrigal comédia”. Consistiam em coleções de madrigais que contavam uma história. Uma dessas coleções foi escrita para a quinta-feira de carnaval (quinta-feira gorda), de onde o grupo retira algumas canções.

PROGRAMA
Cantos Carnavalescos

Pavana la força de Hercule – Anônimo séc. XVI

Per scriptores – Anônimo séc. XV
Siam galanti di Valenzia – Lorenzo di Medici (1449-1492)
Quant’e bela giovenezza – Lorenzo di Medici (1449-1492)

Dal lecto me levava – Michele Pesenti (1470-1524)
Medici nui siamo – Giovane da Nola (1510-1592)
Tri ciechi siamo – Giovane da Nola (1510-1592)

Pavana – Anônimo séc. XVI
Gagliarda la Gamba – Anônimo séc. XVI
Recercada VIII – Diego Ortiz (1510-1570)
Gagliarda La Traditora – Anônimo séc. XVI

La primavera – Anônimo séc. XVI
Visin, visin, visin – Anônimo séc. XVI
Gl’ Amanti moreschamo – Adriano Banchieri (1568-1634)
Madona nui sapimo – Giovane da Nola (1510-1592)

Mascherata D’Amanti – Adriano Banchieri (1568-1634)
Capriciata a tre você – Adriano Banchieri (1568-1634)
Contraponto bestialle ala mente – Adriano Banchieri (1568-1634)

Integrantes do Música Antiga da UFF
Leandro Mendes, Lenora Pinto Mendes, Mario Orlando, Márcio Paes Selles,
Virgínia Van der Linden

Comments ( 1 )

Leave a Comment

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>