Categorias
NOVIDADES

Candidatos “fichas sujas” na mira do Ministério Público

Dois candidatos a vereador de Niterói fazem parte de um grupo de 71 políticos que podem ser tornar inelegíveis nestas eleições municipais. Candidatos de Niterói, São Gonçalo, Maricá e Itaboraí estão na mira do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), que impugnou os registros de candidatura, a todos que estão incluídos na lista do MP por reprovações nas contas de campanha, de gestão e até por condenações criminais. Na lista niteroiense, aparecem os casos são de desaprovação de contas de gestão e condenação criminal.

A partir de agora, as ações serão julgadas na primeira instância da Justiça Eleitoral, que tem até o próximo dia 5 para definir os que estarão aptos ou não a concorrer. Ao todo, os promotores eleitorais propuseram 1.174 ações em todo o estado por diversas motivações, que vão desde analfabetismo a documentação incompleta, passando por envolvimento em supostos crimes e improbidade administrativa. Relativas à Lei da Ficha Limpa, são 142 ações contra candidatos com condenação criminal ou por improbidade administrativa proferida por órgão colegiado; rejeição de contas pelo Tribunal de Contas da União (TCU), Tribunal de Contas do Estado (TCE) ou Tribunal de Contas do Município (TCM); condenação por captação de sufrágio, abuso de poder político ou econômico. Falta de desincompatibilização (candidatos que não se afastaram de seus cargos no prazo previsto em lei) também está na lista de irregularidades.